top of page

Dê um salto na carreira de Designer Instrucional


Que o designer instrucional tem tido cada vez mais oportunidades de trabalho, isso não é novidade para ninguém!


O número de matrículas nos cursos a distância já ultrapassou o dos cursos presenciais e a quantidade de instituições e profissionais que comercializam formações livres e treinamentos online é uma das maiores no mundo virtual.



É exatamente este crescimento de mercado que coloca o designer instrucional em evidência, pois as demandas para este profissional são proporcionais as ofertas, por isso, planejamento de carreira para crescimento na área é mais do que necessário.


Um mercado de oportunidades, porém com muita competição, o que faz o planejamento de carreira se tornar essencial no design instrucional.


Sendo assim, aqui vão algumas dicas para auxiliar na criação de estratégias de desenvolvimento profissional no design instrucional!


1. Fique de olho nas vagas de mercado


Uma ótima forma de saber sobre o desenvolvimento do mercado é acompanhar as seleções de vagas de emprego e recrutamento profissional.


Ainda que muito recrutadores criem vagas sem muito direcionamento para realização das atividades (eles pedem tudo), ficar de olho nas vagas permite perceber quais atividades estão sendo executadas, quais termos estão sendo empregados e principalmente, o que estão exigindo como competências para trabalhar na área.


Aí vai uma dica à parte, para aqueles profissional com inglês em dia, as oportunidades de trabalho remoto em outros países podem garantir remunerações em euros ou dólares!



2. Faça parcerias com instituições


Muitos designers instrucionais possuem contratos de trabalho com universidades corporativas e ofertam serviços de desenvolvimento de cursos de forma independente.


No entanto, garantir clientes sem uma equipe ou estrutura de produção mínima pode ser um problema no momento de fechar contratos.


Sendo assim, estabelecer parcerias com produtoras que possuem infraestrutura, é uma forma de garantir o aumento na carteira de clientes e participar ativamente das produções.


No entanto não são muitas as produtoras que abrem espaços para parcerias. O Mercado Ead é uma das instituições que possui projetos para que designers instrucionais possam apresentar demandas de clientes e trabalhar em conjunto com a equipe de produção da instituição. Trata-se do Projeto M_Lab, vale muito à pena conhecer, pois garante contratos e ainda permite o trabalho em equipe, além disso o Designer Instrucional pode utilizar o portfólio da produtora para apresentar trabalhos desenvolvidos aos potenciais clientes.


3. Mantenha o networking aquecido


Conhecer profissionais que atuam no ensino a distância, educação digital, produção virtual, design instrucional e demais áreas deste mercado fará total diferença no momento de fechar novos projetos.



Não existe o profissional que dê conta de tudo sozinho, ter parceiros profissionais próximos e uma boa visão estratégica de trabalho vai lhe colocar à frente no momento de elaborar soluções dentro da área de design instrucional.


Além disso, duas cabeças pensam melhor que uma, e unir conhecimentos será a melhor forma para aprender e desenvolver know-how.


3. Conhecimento atualizado sempre


Estudar, aprender, pesquisar!

Se você não tem disposição para isso, terá dificuldades em qualquer área em que atue, inclusive no design instrucional.


As mudanças e atualizações acerca das novidades e possibilidades profissionais no design instrucional são contínuas. Por isso, se manter atualizado permitirá que você esteja sempre um passo à frente da concorrência.


Optar por temas de estudos dentro da área irá favorece a geração de conhecimentos, mas principalmente, insights!


Uma ótima forma para garantir aprendizagem contínua é participar de eventos, cursos, grupos de debates... além de acessos a artigos e outros conteúdos produzidos por especialistas na área.


E mais uma vez, quem tem o inglês aquecido, pode ter acesso as trends internacionais que influenciam os mercados de Educação a Distância.


4. Criar um plano executivo de desenvolvimento profissional


Definir um plano de carreira que contenha: competências a serem desenvolvidas, conhecimentos a serem adquiridos, parcerias e projetos a serem aplicados à curto e médio prazo será importante.


Para isso, crie uma agenda de rotinas e atividades a serem desenvolvidas. Estabeleça metas e vá trabalhando de forma paralela com as ações que já desenvolve em design instrucional.



Diferente do que alguns pensam, tirar um ou dois dias da semana para se dedicar executar esse plano, não é abrir mão de ganhos de produção, é investir para garantir ganhos futuros que chegam a qualquer momento quando se está preparado.


Mas se eu posso dar uma dica de ouro sobre carreira profissional em design instrucional, é que, se manter preparado é a melhor maneira para perceber oportunidades, empreender em ações inovadoras e garantir o sucesso!


Algumas vezes temos que optar por investir agora, para poder ganhar mais depois!



E aí? Agora que você já sabe como é importante criar um plano de carreira, que tal parar para desenhar o seu?! Nos conte depois!


 

Carolina Savioli

MSc Tecnologias e Inovação Educacional

Empreendedora Educacional

Designer Instrucional Master

Consultora em Design Instrucional Unesco



303 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page