Buscar

Uso da Inteligência Artificial no Ensino Médio

Atualizado: Mar 5


Antes de debatermos efetivamente este assunto tão interessante, devemos entender três conceitos:

- Inteligência Artificial: é um ramo de pesquisa da Ciência da Computação que se ocupa em desenvolver mecanismos e dispositivos tecnológicos que possam simular o raciocínio humano, ou seja, a inteligência que é característica dos seres humanos. (site significados)

- BNCC: Base Nacional Comum Curricular: Documento que regulamenta as diretrizes dos diversos níveis de educação no país, tanto com âmbito público como privado.

- Competências (segundo BNCC): mobilização de conhecimentos (conceitos e procedimentos), habilidades (práticas, cognitivas e socioemocionais), atitudes e valores para resolver demandas complexas da vida cotidiana, do pleno exercício da cidadania e do mundo do trabalho.

Ouvimos falar muito sobre a Industria 4.0, ou Quarta Revolução Industrial, que é baseada em Internet das Coisas (IoT), Big Data, Inteligência Artificial, robótica, computação na nuvem entre outros. Este conceito não ficou apenas no mundo industrial, mas chegou também na educação.

A educação 4.0 tem um conceito baseado no learning by doing, ou seja, aprender na prática. Até alguns anos atrás, a educação era basicamente reproduzir conhecimentos, com alunos pouco participando efetivamente de sua formação.

Hoje, com todas as mudanças que presenciamos, com o BNCC, novas metodologias devem ser aplicadas. A educação atualmente envolve uma formação muito mais abrangente, onde a criatividade, pensamento crítico, comunicação e inclusão devem ser trabalhados. Estes conceitos são essenciais na formação dos estudantes diante das mudanças econômicas e sociais que ocorrem em uma grande velocidade e para empregos que ainda não foram criados.

Diversas são as formas de trabalhar estes conteúdos, e a inteligência artificial está muito presente. A IA está presente através dos programas de computador, aplicativos de segurança, robótica, reconhecimento de voz, gamificação, realidade virtual, plataformas adaptativas com trilhas individuais de aprendizagem, entre outros.

O Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) realizaram um estudo das tendências de uso das tecnologias educacionais baseadas em IA nas escolas até 2030. Segundo este estudo, algumas destas tecnologias são:

- Learning analytics: São predições realizadas com grande número de dados. Esta ferramenta pode auxiliar, por exemplo, a detectar problemas de aprendizagem;

- Fones de ouvido “tradutores”: Permitirá a comunicação de pessoas de línguas diferentes, através da tradução automática em tempo real.

- Criatividade computacional: produção artística através de modelos matemático e da ótica.

Os estudantes mudaram. Seu perfil, seus anseios, suas necessidades mudaram. A educação tem acompanhar esta mudança. A revolução tecnológica está muito presente na vida destes jovens e a escola não pode seguir caminho contrário.

É importante que os docentes sejam capacitados para estas novas ferramentas, para que elas sejam bem utilizadas, gerando realmente resultados e não se tornem apenas uma forma de diversão.

Juliana Guede Arvelos Barbosa.

Engenheira e docente do ensino superior

https://www.linkedin.com/in/juliana-guedes-arvelos-barbosa-8492b9146/

#BNCC #EnsinoMedio #Gamificação #InteligencisArtificial #Educação

103 visualizações

Receba  informações sobre aulas e conteúdos por e-mail

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Pinterest Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn