Buscar

4 Estratégias para aprendizagem Mobile.


As rápidas mudanças do mundo virtual são tão intensas que quase não nos dá tempo para atualizações frequentes, mas com certeza acabam por moldar novos comportamentos e usabilidades em nós usuários.

Imagem Freepik

O que antes era somente navegável no conforto de nossas casas ou escritórios, através de desktops ou laptops, hoje está responsivo e é acessado por qualquer equipamento de comunicação que utiliza internet. Toda essa adequação aos novos meios de navegação, nos permitiram acessar a internet de qualquer lugar e a qualquer momento, e isso é o que temos feito o tempo todo, todos os dias. Seja na sala de espera do consultório médico, nas intermináveis filas de banco ou até mesmo naqueles trinta segundo do farol vermelho, paramos para acessar a informação ou nos comunicar utilizando nossos tablets ou smartphones.

Toda essa mudança de comportamento influenciou um mercado digital inteiro, que viu ali uma oportunidade de expansão através de simples adequações, e assim puderam alcançar uma imensa comunidade de clientes e usuários.

A educação virtual é uma das categorias que viu oportunidade nesse nicho da navegação móvel. Adaptou suas técnicas de desenvolvimento e aplicação de cursos virtuais para equipamentos mobile, e formaram uma nova metodologia educacional, que funciona perfeitamente para o mundo de treinamentos corporativos. As diversas empresas que tinham problemas de alcance no treinamento de seus funcionários, ou até mesmo dificuldades em transmitir orientações sobre meios de trabalho, viram ali a resposta que tanto procuravam, e conseguiram alcançar milhares de funcionários em tempo hábil, sem custos de deslocamento ou laboratórios tecnológicos. Foi por meio de instruções educativas rápidas, acessadas a qualquer momento de parada de trabalho, que em poucos segundos, no máximo alguns minutos, equipes inteiras espalhadas pelo Brasil conseguiram se capacitar profissionalmente.

No entanto, engana-se quem pensa que projetar metodologias virtuais de ensino, específicas para dispositivos mobiles, seja simplesmente uma questão de resumir conteúdos e adequar de layouts. As equipes de produção do mLearning precisam garantir que a estratégia de design para o aprendizado móvel siga determinada abordagem além de planejar exclusivamente para os tamanhos limitados de dispositivos móveis e para a estruturação de conteúdo ao redor deles. Também deve-se levar em conta os alunos que usarão os cursos de mLearning, o ambiente em que serão acessados, as funcionalidades dos dispositivos móveis e muito mais.

A estratégia correta garantirá que esse micro-meio seja utilizado em todo o seu potencial. Veja alguns aspectos que garantirão uma estratégia de design bem-sucedida para celulares:

1. Saiba mais sobre seu público: Conhecer a forma de navegação do seu público é de extrema importância na hora de planejar o mLearning. Os acessos ocorrerão em que instante: no intervalo de trabalho? Na hora do almoço? Haverá distração? Essas questões devem ser bem avaliadas, pois, por exemplo, não será possível passar instruções técnicas em momentos em que possam haver distrações. Quanto ao sinal de internet, será usado o wifi do ambiente de trabalho ou utilizarão o próprio sinal da operadora de celular? dependendo do sinal utilizado para o momento do treinamento, tentar rodar um vídeo instrucional com pouco sinal de internet pode ser um problema.

2. Avalie os dispositivos: Antes de gastar tempo e esforço projetando um super curso mLearning, tenha a certeza de que será possível rodar o conteúdo nos dispositivos móveis da equipe a ser treinada. Analise com cuidado que tipo de equipamento mobile está circulando na base de funcionários da instituição. E procure evitar problemas com a certeza de que todo conteúdo desenhado seja responsivo e possa ser acessado tanto de tablets quanto celulares, para isso você pode projetar em ferramentas de autoria como o Adobe Captivate ou Articulate.

3. Crie conteúdos envolventes: Utilize recursos de treinamento que sejam atrativos. Montar um curso cheio de textos que não estimulem a navegação, fará com que o aluno em milésimos de segundos acesse outro tipo de conteúdo mais interessante. Lembre-se que os dispositivos mobiles conectados à internet oferecem milhões de informações atrativas que poderão dissuadir o navegante. Mesmo que os conteúdos no mLearning sejam rápidos e pequenos, isso não significa que não devam ser interessantes. Utilize infográficos, cenários, animações, vídeos ao invés de módulos padrões de texto. Tenha em mente que cada módulo de microlearning tem entre 5 e 10 minutos de duração e precisam transmitir aprendizagem objetiva e direta de forma abrangente.

4. Seja Interativo: A interatividade quase torna vital a aprendizagem do mLearning. Em um curto espaço de tempo, ter a certeza de que o aluno alcançou a aprendizagem pode ser algo de difícil avaliação, portanto, mantê-lo participante ativo no processo de aprendizagem é ter a certeza de que alguma práticas estão sendo adicionadas aos conteúdos. Sejam games, quiz, fóruns, pequenos emuladores ou cenários interativos, que precisem de comunicação reversa para manter os alunos integrantes do processo de estudos do conteúdo.

#ProfessordoFuturo #Microlearning

8 visualizações

Receba  informações sobre aulas e conteúdos por e-mail

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Pinterest Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn