Buscar

EAD: uma solução ou um problema?


Essa semana li uma matéria muito interessante que tratava sobre a discussão do ensino a distância na educação básica. A reportagem trazia uma proposta de aumentar a carga horário de EAD na Educação básica.

Imagem Freepik

Basicamente a ideia seria oferecer trajetórias diversificadas para os alunos de cidades pequenas que contam apenas com uma escola ou até mesmo suprir a falta de professores de determinadas em disciplinas.

A ideia não foi muito bem aceita por um percentual de educadores, pois eles acreditam que o método EAD traz mais desvantagens para os alunos do que vantagens. Eles alegam que os alunos precisam estar juntos, trocando conhecimentos e aprendendo com as vivencias em sala de aula. Insistem que a modalidade EAD só deve ser oferecida a alunos com necessidades extremas ou em casos específicos como a Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Hoje, o limite permitido para a modalidade EAD é de 20% da carga horária de cursos presenciais. Segundo a pesquisadora no assunto, depois dessa inserção da modalidade, os professores começaram a não querer usar as tecnologias nas aulas presenciais, pois tinham medo de se configurar com EAD.

Mas afinal, porque só enxergar os possíveis erros da modalidade EAD ao invés de usa-la como aliada no processo de aprendizagem do aluno? Eu até compreendo os pontos de vista da pesquisadora, porém é necessário que os esforços se somem e que a gente volte a pensar que o ensino a distância pode trazer benefícios que estão longe da alçada das escolas.

Preparar alguns materiais para utilizarem quando um professor por algum problema não conseguir ir ministrar a aula. Ou até mesmo montar um plano de ensino para determinadas disciplinas que dispõem de carência de profissionais. Assim, seria possível um alinhamento das atividades em diversas cidades, quem sabe até no brasil inteiro.

É claro que temos que colocar os nossos pés no chão. Existem disciplinas que são necessárias no ensino presencial, por exemplo, se existe um experimento a ser feito, será necessário um professor orientando no local. Por outro lado, um projeto de geografia pode ser facilmente trabalhado utilizando essa ferramenta, unindo tecnologia e aprendizagem.

Talvez todas as discussões se concentrem apenas em pontos de vista, ou talvez todas elas precisem ser testadas. O importante mesmo é que a gente não se esqueça do verdadeiro sentido da educação. Transformar o mundo!

#Ensinoadistância #EnsinoPresencial

0 visualização