Buscar

Treinamento Corporativo para Alta Gestão


Não há empresa que não passou ou vai passar por uma transição no seu processo de crescimento e mudança. E Isto está acontecendo, pois há uma relação direta com a transformação digital. Mas será que as empresas estão preparadas para esta mudança?

Cenário atual da educação corporativa

Ao repensar na forma como os indivíduos e as organizações aprendem as organizações estão revendo a forma de operar seus processos, agora muito mais orientados aos serviços e centrados no cliente. Empresas que investem na atualização contínua da sua equipe aprendem rápido, aprendem bem e aprendem o tempo todo.

Ao integrar o conhecimento com a estratégia a educação corporativa passa a articular competências individuais com o ambiente organizacional de maneira conexa, dando à oportunidade de criar metodologias alinhadas a necessidade da empresa.

Pensando na Alta Gestão, responsável pelas decisões mais estratégicas e mudanças de rumo frente ao cenário, a educação corporativa tem uma relevância enorme. A grande questão é como fazer com que profissionais tão requisitados e envolvidos em reuniões, análise de informações e tomada de decisão possam “parar” para desenvolver novas competências.

A educação a distância tem sido uma das melhores opções, principalmente para públicos mais exigentes e com pouco tempo disponível. Flexibilidade de horários, disciplina e autonomia do aprendiz, são algumas vantagens, além de um encontro presencial ou com tutoria à distância para troca de experiências e encerramento do processo.

Soft skills para alta gestão

Profissionais que atuam na alta gestão costumam ter como exigência competências e entregas mais complexas do que profissionais de nível operacional ou tático. Dentre inúmeros conhecimentos, habilidades e atitudes algumas se destacam. Vejamos a seguir:

#1 Priorização: Como responsável por centenas ou milhares de colaboradores e milhões ou até bilhões de reais, saber definir prioridades é uma skill de extrema relevância.

#2 Apontar o que é relevante: Devem demonstrar por meio de comunicação clara e transparente o que querem das suas equipes e o que precisam que seja feito.

#3 Fazer perguntas inteligentes: saber fazer perguntas fortes e que tragam informações úteis e relevantes, como “o que você recomenda?” ou “o que o levou a essa recomendação?” fazem com que o interlocutor tenha conteúdo e conhecimento sobre o que está falando.

#4 Ter o mindset de pensar sempre: “como isto afeta os negócios?”: os executivos devem considerar toda e qualquer decisão tomada pensando em como isto vai afetar os negócios – seja de maneira positiva ou não.

Apesar de comum a qualquer camada organizacional, o que diferencia é o nível de responsabilidade das decisões tomadas e geradas pelo executivo, além do alcance dos seus impactos. E como ajudar no desenvolvimento desta soft skills?

Como a organização pode ser eficaz nos treinamentos para alta gestão

Um ponto desfavorável à adesão do executivo em treinamentos corporativos é o descrédito de que a organização será capaz de fazer algo diferente. Com expectativas baixas estes executivos comparecem no primeiro ou segundo dia de treinamento, mas depois abandonam a sala de aula. Mas há maneiras que podem fazer com que o executivo tenha vontade de fazer parte destes treinamentos.

#1 Foque naqueles que possuem plano de carreira e alto potencial para transformar o aprendizado em ações práticas.

#2 Crie um programa de prestígio, com temas colaborativos e que gerem valor inestimável a quem vai participar.

#3 Desafie os líderes a expandir suas perspectivas e a maneira como lidam com as situações.

#5 Crie espaço para o desenvolvimento de habilidades comunicativas, interpretativas e emocionais.

A utilização de diferentes canais para o aprendizado também é importante – gamificação, cursos online, plataformas sociais e interativas são algumas ferramentas. Ao aprimorar resultados a chance de sucesso é maior.

Além de capacitar e tirar o executivo da zona de conforto, o treinamento corporativo se torna um instrumento para ampliar o olhar para o novo e de valorização e manutenção dos talentos da organização.

Ana Bassler

Gestora de Desenvolvimento Humano e Organizacional

https://www.linkedin.com/in/anabassler/

#Treinamentos #corporativo #educaçãocorporativa #EnsinoPresencial #Ensinoadistância

23 visualizações

Receba  informações sobre aulas e conteúdos por e-mail

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Pinterest Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn